Sex, 13 de dezembro de 2019, 16:33

Aconteceu na UFS o curso sobre a Metodologia 300
Evento ocorreu na Didática VII no campus de São Cristóvão

A oficina para professores com aplicação da Metodologia Trezentos aconteceu nessa quinta-feira (12), na sala 05 da didática VII no Campus de São Cristóvão, ministrada pelo professor Ricardo Frageli da Universidade de Brasília. O método trezentos foi criado em 2013 e é baseado na aprendizagem ativa e colaborativa com experiências em âmbito acadêmico. De acordo com o professor Ricardo “mais de mil professores aplicam a metodologia em todos os Estados do país com resultados positivos”. É comprovado que, com o método, o índice de aprovação melhorou de 50% para 95% em uma disciplina do ciclo básico da área das engenharias.


Evento aconteceu na sala 05 da Didática VII no campus de São Cristóvão (Foto: Rivandson Teles/Proex)
Evento aconteceu na sala 05 da Didática VII no campus de São Cristóvão (Foto: Rivandson Teles/Proex)

A Metodologia Trezentos visa, também, reduzir os índices de solidão dos estudantes. De acordo com Frageli, “o método é uma oportunidade para que as pessoas não se sintam isoladas na sala de aula, é uma metodologia onde grupos com potencial de colaboração são criados com metas objetivamente definidas”. Com a aplicação do método, os alunos são divididos em grupos e os estudantes de maior desempenho acadêmico ajudam os que possuem um desempenho menor. Além de promover uma melhora no rendimento geral da turma, o método também proporciona uma interação social.


Ricardo Frageli, idealizador da oficina Metodologia 300
Ricardo Frageli, idealizador da oficina Metodologia 300

O evento faz parte do plano integrado de ações da Universidade Federal de Sergipe (UFS) que tem como objetivo melhorar o desempenho acadêmico da instituição. Em vista disso, incorporar novos métodos de aprendizagem torna-se indispensável para o êxito do plano. A Pró-Reitora de Extensão, Alaíde Hermínia, comenta sobre a importância de trazer ações como essa para a UFS, “a metodologia de ensino está bem diferente, existem conhecimentos e vários métodos que ainda não estão nos livros e que tem grande eficácia no rendimento acadêmico e o nosso objetivo é trazer novas experiências para que os professores apliquem na sua rotina”, afirma.


Pró-Reitora de Extensão Alaíde Hermínia
Pró-Reitora de Extensão Alaíde Hermínia

Presente no evento o professor do Departamento de Engenharia Química (DEQ) e diretor do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CCET), Roberto Rodrigues de Souza, afirma que “o método é muito interessante, pois parte da perspectiva de que o aluno não é apenas uma estática a mais”. Ainda de acordo com o professor, a UFS já apresenta inovações consideráveis. O Campus de Lagarto e do Sertão já possuem metodologias ativas, e o evento promovido pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex), aumenta a possibilidade de expansão para os outros campi.


Roberto Rodrigues de Souza, professor do DEQ, prestigiou e palestrou na oficina.
Roberto Rodrigues de Souza, professor do DEQ, prestigiou e palestrou na oficina.

Por Rivandson Teles (Bolsista Proex)


Atualizado em: Sex, 13 de dezembro de 2019, 16:47